Inteligência Emocional: a importância da inteligência emocional nos dias de hoje

Para se desenvolver e ser bem-sucedido na vida profissional é necessário conhecimentos em determinadas áreas, esforços e disciplina. Mas o que muitos ainda ignoram é o fato que desenvolver inteligência emocional é fundamental para todos os âmbitos de nossa vida.

Afinal, você é daqueles que se frustra ou fica confuso com os desafios e altos e baixos do seu ambiente de trabalho? Se a resposta for sim, não é de se preocupar tanto, pois você não está sozinho.

Estamos nos referindo a situações de gestão da inteligência emocional, um aspecto que deve ser desenvolvido por nós, se quisermos ser bem-sucedidos tanto na vida pessoal, quanto profissional.

O assunto do nosso artigo de hoje é sobre a inteligência

emocional sua importância e como desenvolvê-la.

O que é inteligência emocional?

O conceito de inteligência emocional surgiu com Charles Darwin que identificou a importância da inteligência emocional para a sobrevivência das espécies e adaptação das mesmas.

Depois disso, outros pesquisadores como Edward Thorndike, David Wechsler e Abraham Maslow foram estudando mais o conceito e explicando melhor a teoria da inteligência emocional.

Trata-se de um conceito da psicologia que diferente do quociente de inteligência (QI), a inteligência emocional existe quando o indivíduo sabe reconhecer e lidar com seus sentimentos e emoções, com capacidade de administrar suas emoções e usando elas a seu favor, expandindo, assim, seu desenvolvimento pessoal e profissional.

O termo, recentemente, foi difundido por Daniel Goleman, autor do livro Homônimo.

A pessoa que tem inteligência emocional sabe pensar, sentir e agir de modo inteligente sem deixar que as emoções controlem sua vida pessoal ou profissional de forma negativa.

Segundo Rodrigo Fonseca, presidente da Sociedade Brasileira de Inteligência emocional (Sbie) e da Associação Brasileira de Inteligência Emocional (ASbie), os pilares da Inteligência Emocional são:

 

  • Autorresponsabilidade: habilidade de assumir a responsabilidade por todas as situações que acontecem na vida, seja em caso de sucesso, fracasso, erros ou acertos;

  • Percepção das emoções: reconhecimento das emoções, tanto as nossas quanto das pessoas ao em nosso meio, identificando a mensagem que cada uma apresenta;

  • Gerenciamento das emoções: conscientização de sua reação diante de cada emoção, cada novo evento, adequando-as;

  • Foco: o foco é fundamental para o resultado, sendo assim, uma habilidade de focar nas características positivas das pessoas e situações;

  • Ação: é através da ação que enfrentamos o medo, ou a tristeza e a raiva; buscando encontrar a alegria e o amor, gerando resultados positivos e realizando sonhos.

 

 

A importância de se ter inteligência emocional

 

Nossa vida, seja no âmbito pessoal ou profissional é cheia de desafios diários, assim como temos várias decisões a serem tomadas todos os dias.

 

E principalmente no ambiente profissional ou no mundo corporativo, as pessoas estão sendo mais observadas e cobradas, seja por padrões comportamentais, seja por produtividade, o que nos fazem viver em ritmo de pressão constante.

 

Isso torna o contexto mais desgastante, o que faz aflorar nossas emoções o tempo todo. Podendo levar a quadros de ansiedade e depressão.

 

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), até o ano de 2030, a depressão esteja no topo do ranking como um tipo de doença no mercado de trabalho.

 

Justamente por isso, a inteligência emocional é tão importante nos dias atuais.

 

Nesse contexto, segundo um estudo feito com mais de 500 mil pessoas, conduzido por Travis Bradberry e Jean Greaves, autores do livro Emotional Intelligence 2.0, da TalentSmart, mostrou que a competência da inteligência emocional é rara e muito valiosa.

E que o quociente emocional está ligado a 58% do sucesso

profissional em qualquer profissão.

 

Como desenvolver a inteligência emocional?

 

Pense que você deve ter como foco o desenvolvimento dessa importante característica. E vamos lá!

 

Algumas dicas para desenvolver a inteligência emocional:

 

Identifique seus valores: saber o que é importante para você ajuda você a se conhecer melhor, a identificar e prever suas próprias reações e sentimentos.

 

Busque feedback: saber o que seus amigos pensam sobre seu comportamento te ajuda a conhecer e a melhorar seu modo de ser.

 

Autocontrole: já ouviu a expressão “conte até 10”? Então, saiba que a dica é esperar um pouco antes de agir, buscando atrasar suas emoções para evitar conflitos desnecessários.

 

Aja somente no dia seguinte: nada como um dia após o outro.  

Às vezes, se for uma decisão difícil deixe para tomar no dia seguinte, principalmente após um sono reparador. Isso ajuda a garantir uma decisão mais pensada e tranquila.

 

Tenha consciência de que os conflitos são passageiros: isso porque ao ter consciência de que todo conflito é passageiro, aumenta sua capacidade de resiliência. A tensão sobre o problema tende a passar, aprenda isso.

 

Observe o comportamento dos outros: observar como os outros riem, se comunicam e interagem, lhe possibilita ter condições de melhor se relacionar com eles.

 

Se comunique mais: comunicar com frequência o motivo de suas decisões e reações contribui para que os outros no seu ambiente lhe compreendam melhor, tendendo a ser seus aliados.

 

Se interesse pelo outro: se você mostra interesse em conhecer uma pessoa em se aproximar dela com atenção, isso faz com que cresça sua capacidade de influenciar ela no seu ambiente de trabalho.

 

Chame as pessoas pelo nome: parece bobo, mas é muito importante chamar as pessoas pelos seus nomes, é como se fossem músicas para seus ouvidos. Isso desarma as pessoas, te permitindo penetrar melhor nas emoções alheias.

 

Peça desculpas ou perdão: isso também baixa a guarda da pessoa e faz com que o ambiente fique mais propício para formas mais harmoniosas das relações ou uma reconciliação.

 

 

 

Concluindo

 

Neste artigo você viu o que é a inteligência emocional, porque ela é importante no ambiente corporativo e dicas valiosas de como desenvolvê-la.

 

A parte boa é que você pode começar a desenvolver sua inteligência emocional e assegurar seu brilho no seu ambiente profissional, garantindo sua estabilidade emocional e maior destaque profissional.

 

E faça esse artigo alcançar mais pessoas? Compartilhe ele com seus amigos.

 

Deixe também sua opinião nos comentários, ela é muito importante para nós!

Siga-nos nas redes sociais!

©2020 Vamos Subir - Todos os direitos reservado

Vamos Subir

CNPJ 35.234.052/0001-07

Rua dos Pinheiros 870, Pinheiros, São Paulo, 05422-001

oi@vamossubir.com.br

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social