Siga-nos nas redes sociais!

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social

Xeque-mate

 

 

Quando eu era mais novo tive a oportunidade de jogar xadrez por 5 anos. Consegui participar de campeonatos, disputar ligas importantes e fazer parte de uma equipe Genial. Tive um professor que me inspirava muito, eu treinava constantemente, 6 dias por semana, pelo menos 4 horas por dia.

O xadrez é um jogo que exige muito esforço mental, os jogadores precisam estar concentrados, atentos e prontos para AGIR.

Não se sabe ao certo qual a origem do jogo, sabe-se porém que o jogo de xadrez como conhecemos hoje é um grande clássico e que tem grande impacto em várias culturas.

 

 

Tirei algumas lições do xadrez que levo para minha vida.

 

Estudo.

 

Como qualquer esporte, não é possível tornar-se um bom enxadrista sem treinar e estudar muito, se trouxermos esse conceito para nossa vida profissional, podemos afirmar que o estudo constante nos prepara para grandes resultados.

Seria muito presunçoso de nossa parte, acreditar que nós alcançaremos o alto desempenho enquanto atletas de diversos esportes treinam diariamente para alcançar esse feito, enquanto nós “apenas” trabalhamos.

Trabalhar muito não te torna hábil, perito ou especialista no assunto, na realidade o conhecimento e a experiência podem lhe conceder esses títulos, observemos porém que o conhecimento encurta o caminho para o alto desempenho, que por muitas vezes é alcançado por meio da  experiência.

Não é possível ser um bom enxadrista sem estudar muito. É bom saber qual jogada está sendo feita do outro lado.

 

Tática.

 

Um enxadrista normalmente tem uma “abertura” em que é especializado, ou seja, um saída, o começo do jogo dele é pensado, planejado e estruturado, normalmente o jogo de  xadrez é definido nas aberturas, saber atacar ou defender-se em uma faz toda a diferença.

 

Não adianta querer saber de tudo, precisamos ser bons em algo pelo menos, ter foco.

 

Perdemos tempo, dinheiro e saúde, tentando por diversas vezes abraçar o mundo, quando podemos planejar e criar uma tática para que sejamos peritos em algo de nossa escolha.

 

Planeje. O planejamento por diversas vezes evita o fracasso e gera segurança para o próximo passo.

 

Seja ambicioso. 

 

No bom sentido da coisa.

 

Precisamos ter uma ambição em nossa vida, seja dinheiro, tempo, cargo, status, algum desejo que precisa nos desafiar dia a dia a melhorar e buscar o alto desempenho.

 

O enxadrista quer o Xeque-Mate, quando eu sentava na cadeira, não via o outro jogador a minha frente do outro lado da mesa, eu olhava o seu REI. Essa é a ambição, o xeque-mate.

 

Qual é o seu Xeque-mate?

 

 

 

Tenha visão a longo prazo. Um enxadrista consegue prever no mínimo as próximas 5 jogadas do adversário, sempre precisando estar um passo à frente.

 

Agarre oportunidades.

 

Pense rápido. Diversas partidas são acompanhadas de um relógio chatinho, que corre o tempo, pensar rápido e com assertividade são a chave do sucesso.

Muitas oportunidades somem com a mesma velocidade que aparecem, do nada. Então esteja pronto AGORA.

 

 

Qual é o seu REI?

 

Sabemos que a peça mais importante do jogo é o Rei, o jogo acaba quando um dos Reis recebe o Xeque-Mate, trazendo para nosso contexto, qual nosso REI?

Nós trabalhamos e usamos nossos recursos (outras peças) para defender o que?

Nossos valores? Nossa família? Nosso status? Nossa carreira?

Qual é o aspecto fundamental da sua vida? Suas jogadas estão protegendo esse aspecto ou outra peça está se tornando erroneamente o seu Rei?

 

 

 

LinkedIn do autor: https://www.linkedin.com/in/philippeduartebeltrani/

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload