Siga-nos nas redes sociais!

©2020 Vamos Subir - Todos os direitos reservado

Vamos Subir

CNPJ 35.234.052/0001-07

Rua dos Pinheiros 870, Pinheiros, São Paulo, 05422-001

oi@vamossubir.com.br

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social

Bruno Nardon em evento do Vamos Subir, fala sobre algumas fases e etapas preliminares que o ajudaram a chegar aonde está

24 Sep 2019

Segundo Bruno Nardon:

“A vida é um túnel escuro, e com uma pequena lanterna continuamos andando pra frente”.

 

No último dia 19/09/2019, o Vamos Subir com parceria da FECAP realizou mais um evento gratuito com um grande nome do mercado atual. Dessa vez nosso palestrante foi o entrepreneur e investidor Bruno Nardon (Fundador da Gestão 4.0, Rappi, Dafiti e Kanui). 

 

Natural de Assis/SP, Bruno possui formação em engenharia e uma vasta experiência em diversas áreas e negócios como a grande fabricante de aviões européia Airbus, com o grupo de investimentos da Rocket International, como fundador da Sanca Venture, Kanui, Dafiti Group e Rappi. Entretanto, segundo o próprio Bruno as coisas nem sempre foram assim.

 

 

Um público alvo diferente

 

Com um público alvo um tanto diferente dos que normalmente se dirige, nosso palestrante logo estabeleceu o tom que iria ditar naquela noite, de uma forma um tanto descontraída mas, sem perder a seriedade da oportunidade. Segundo ele, na faculdade não temos muita certeza do que iremos fazer em nossas respectivas vidas, pois ele conclui que o objetivo de muitos é passar no vestibular e depois se preocupar com o que de fato irá cursar. Contudo, ao iniciar o curso o jovem fica muitas vezes perdido porque acreditava que suas aptidões e habilidades do colégio podem ajudá-lo em sua empreitada universitária e descobre que na prática esse valor absoluto não é tão aplicável.

 

Em sua experiência como jovem estudante no interior paulista não foi diferente, Bruno não sabia o que queria fazer ao certo. Achava que engenharia não era seu negócio, e cogitou até mesmo a abandonar seu curso na Universidade, mas, orientado por seu pai permaneceu em sua área de estudo e realizou um experimento que seria um divisor de águas em sua vida. Ao continuar seus estudos na França, Bruno ingressou naquilo que o próprio definiu como “Disneylândia” da engenharia, a poderosa fabricante de aviões Airbus. Lá dentro percebeu que realmente não estava em no lugar certo, pois, toda a burocracia de sua área de atuação o desanimou. Outro marco importante em sua vida pessoal aconteceu no ano de 2007 com o lançamento do primeiro iPhone e como esse conceito de celular estava facilitando a vida de seus usuários, percebeu que interessava cada vez mais por tecnologia e inovações, e que também tinha uma mente empreendedora ao invés de uma mente executora.

 

Ao retornar para o Brasil tentou diversos outros trabalhos na indústria, bancos e etc, mas sem maiores sucessos.

Bruno disse que tentou muitas coisas por períodos de tempo consideráveis (1 ano, ou mais) e que essas tentativas foram fundamentais para a mudança e construção de seu mindset profissional.

 

 

Uma solução musical

 

Depois de alguns meses, largou seu emprego em uma consultora, e decidiu novos ares em sua vida. Iniciou um estudo de trompete, mas em meados dos anos 2000 não era tão fácil encontrar um professor próximo, sites de ensino, ou qualquer outro recurso que facilitasse seus estudos do instrumento. 

 

Com uma oportunidade de empreendedorismo, Bruno ficou decidido em criar seu marketplace de professor de música. Consistia em um site onde professores e alunos se conectavam em rede para aprender, ou aprimorar as skills em qualquer instrumento musical. Segundo o próprio Bruno era uma ideia de outro, mas na prática o negócio culminou em algo bem distinto do que pensava, pois, além de terceirizar os serviços de criação e programação do site, nem todos de primeira aderiram ao seu negócio. Segundo ele: 

 

“A cada 100 pessoas que entrassem, 10 iriam comprar [o produto] e isso representava apenas uma pequena porcentagem”.

 

Uma lição valiosa foi apreendida e era a seguinte:

 

“Você pode planejar o que quiser, mas, na hora de colocar seu negócio no mercado, perceberá se poderá ser útil ou não”.

 

Com toda essa experiência Bruno persistiu na área de investimentos e empreendedorismo e ingressou na Rocket International, uma empresa que ajudava com consultoria outras companhias “recém-nascidas”. 

 

 

Vai lá e se vira! 

 

Nessa nova oportunidade aprendeu bastante sobre a área de empreendedorismo e tinha em seu mindset fugir dos mesmos processos burocráticos que vivenciou em suas experiências profissionais passadas. Dentro da Rocket, um business case foi apresentado um case de uma empresa de e-commerce que estava iniciando seus negócios no e-commerce de varejo de roupas. O case foi apresentado junto à cúpula da Rocket, mas, foi dado como um fiásco.

No entanto dessa vez, a prática foi diferente da teoria, pois, com a Kanui houve um lucro exponencial. Um faturamento de 2,5 milhões se converteu em 200, 300 milhões de Reais (segundo Bruno), em uma empresa com apenas 600 funcionários.

 

Com todo esse crescimento, a Rocket International assessorou Bruno e a Kanui em um novo desafio, na fusão com uma grande empresa que também estava iniciando no e-commerce brasileiro, mas sem lucratividade que representava seu tamanho no momento, essa empresa era a Dafiti. 

 

Após dois anos de trabalho na Dafiti, Bruno saiu da empresa e foi procurar novas ares para sua carreira. Em conversa com um investidor e mentor pessoal, foi informado de uma empresa colombiana que estava buscando se estabelecer no solo brasileiro. No início de 2015 se juntou à Rappi e novamente construiu uma nova trajetória em uma nova start-up.

 

 

 

Testes são essenciais na vida profissional

 

O que podemos aprender com a vida de Bruno Nardon? Bem, acreditamos que a resposta mais correta seria: Nada é tão simples quanto realmente parece. Precisamos aprender quais são nossos gostos, vontades e verdadeiras aptidões a cada dia de nossa vida. Não nos deixar vencer pela opinião alheia, mesmo que sejam pessoas de nossa família. Ele disse que em diversos momentos foi desencorajado a continuar, mas, depois que as pessoas viram todos os resultados elas entenderam todos os sacrifícios e trabalhos após o expediente. Segundo ele:

 

“Você deve saber o que quer, se bloquear em frente ao mercado [ou oportunidade] e [evitar] opiniões negativas”.

 

Além de toda sua história, Bruno nos explicou claramente que a tecnologia (Internet, smartphones, aplicativos) vieram para ficar e que toda sua estrutura foi criada para desburocratizar a vida das pessoas em qualquer lugar que vivam. Que por conta de todo esse processo, as pessoas estão tendo mais acesso à informações e logo consumindo mais desse tipo de produto. Segundo ele, algumas empresas modelo são: NuBank, Neon, Uber, Airbnb, Rappi. 

Por isso, sempre que possível forneça insights para as empresas/aplicativos que você consome.

 

 

 

Conclusão: O que aprendi ao longo do caminho?

 

 

Segundo Bruno Nardon, o que fez seus negócios mais lucrativos darem certos, foram pessoas. Pois, ele (ou qualquer outra pessoa) estando no front, você precisa ter (ou fazer parte) de um time certo que tem como propósito o sucesso de seu negócio/produto.

 

O mundo atual precisam de pessoas com atitude e que saibam resolver problemas. Na maioria das vezes, recrutadores não irão procurar entender quais são suas habilidades e experiências, mas sim, como promoverá mudanças significativas em seu meio. 

 

Alinhar muito claramente as expectativas das pessoas é extremamente importante, de acordo com Nardon. Por isso isso uma comunicação clara e eficaz se faz muitas vezes necessárias para você jovem se destacar no meio de tantos outros.

 

Nós do Vamos Subir ficamos muito felizes com essa mega aula ministrada pelo Bruno, e por isso estamos tão engajados em compartilhar isso com vocês. Acreditamos que o giveget é algo real e que pode não apenas trazer empresas mais legais para nosso país, mas, profissionais mais completos e determinados.

Por isso, compartilhe ao máximo essa publicação, e lembre de ser o Vamos Subir em todas as redes sociais, assim como o Bruno Nardon (@bruno.nardon).\

 

 

Lembre-se: VAMOS SUBIR! 

 

 

LinkedIn do autor: https://www.linkedin.com/in/danilo-rocha-44a50b118/ 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload