O que faz teu coração bater mais forte? A importância do Autoconhecimento na escolha da carreira.

Todos os anos, realizam-se os concursos e vestibulares por todo o país. A título de informação, atualmente no Brasil temos um universo com mais de 200 tipos de formação profissional. Para muitos estudantes este é o momento de escolher a carreira que será exercida durante a vida ou até determinado momento dela. Diante de pesquisas foi notado grande número de jovens que recebem influência direta dos pais, amigos ou escolhem o que está mais próximo ou que aparentemente lhe trará maior retorno financeiro e não por vocação própria na escolha de uma profissão. Muitos estudantes ingressam na faculdade sem se identificar com a área escolhida, contudo estão ali na esperança de se identificar, ou esperando oportunidade de fazer o curso desejado. A "Oportunidade" muitas vezes é retratada como a independência financeira dos pais, ou como a certeza de que a escolha de um novo curso (que deveria ter sido feita logo no início) não causará nenhum tipo de desconforto em sua família. A escolha profissional tem haver com o sentindo de satisfação, fazer aquilo que tem prazer na construção de uma carreira, infelizmente a maior parte das escolhas se respaldam na estabilidade financeira, contudo uma carreira baseada na estabilidade não significa que trará satisfação. O impactado na sociedade diante da importância da escolha profissional pode ter abalo negativo, positivo ou simplesmente nenhum.

 

Uma pesquisa feita pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), revelou que 36% dos jovens tem como maior medo descobrir que fizeram a escolha errada da profissão. Em seguida, está o receio de faltar recursos para pagar a mensalidade escolar, que  ocupa com 24% das respostas.

 

A escolha profissional é um momento delicado na vida de muitas pessoas, existe uma pressão social sobre o que devemos ser, como devemos viver e muitas vezes qual carreira devemos seguir. Muitas vezes somos jovens quando nos é importo tomar decisões que afetarão significativamente nossa história. Apesar das dificuldades envolvendo esse processo, é possível se preparar de muitas formas para passar por ele com tranquilidade, exercitar o autoconhecimento é uma prática que te ajudará muito a fazer isso, esse é um valor precioso não só para sua escolha profissional, mas também por todo o desenvolvimento de sua carreira. Falaremos um pouco sobre como se conhecer melhor pode te ajudar a tomar essa decisão, propiciando uma inserção no mercado de trabalho mais segura e assertiva. 

 

Clique aqui para entender um pouco mais sobre como entender e ouvir o seu coração é importante para entender quem você é!

 

Procure cultivar o autoconhecimento

 

O quanto de autoconhecimento você coloca nas suas decisões? Aliás, você se conhece bem? Não estamos falando (apenas) daquelas coisas mais simples, como saber que você gosta de mergulhar a batata frita no milk shake, quais séries entram no seu Top 5 de todos os tempos ou o que prefere fazer quando está na triste.

 

Conhecer a si mesmo é um processo que pode durar a vida inteira, mas investir no autoconhecimento pode ajudar muito na escolha da profissão que é a sua cara.  Conhecer os valores, os interesses pessoais, as habilidades, as expectativas, as influências familiares e sociais, dentre outras características, faz parte do processo de autoconhecimento voltado para a escolha profissional


Tem gente que passa a vida inteira sem se dar conta de quem realmente é. Por si só, esse fato já produz muitos prejuízos em diversos âmbitos, pois a pessoa acaba se sentindo incompleta e até incapaz de dar um passo adiante. É por isso que muitos se dedicam a ocupações que não trazem satisfação, ficam presos a elas e ainda arrumam desculpas para permanecerem assim.

 

Se conhecer bem é também saber dos seus limites. Se você sabe dizer aquilo que certamente não quer fazer, a escolha profissional já se torna um pouco mais fácil. Esse é um aspecto central não apenas para o momento de decidir os primeiros passos de sua carreira, mas um valor que deve te acompanhar em toda sua trajetória profissional. Conhecer a si mesmo é um dos fatores cruciais no processo de tomada de decisão

 

O autoconhecimento também nos proporciona a capacidade de nos responsabilizar e tomar as rédeas de nossa história. Buscar essa autonomia é muito importante para seguirmos o nosso caminho. E tenha certeza de uma coisa: aqueles que correm atrás desse valor se desenvolvem mais do que a maioria.

 

A escolha correta da profissão pode ser mais simples do que se imagina. O primeiro passo é conhecer qual é o seu perfil comportamental, é importante saber quais são suas vocações. É fato que com trabalho árduo e muita dedicação todos podem ser bem sucedidos, mas todos possuem vocações distintas que podem ajudar na escolha da carreira. Se questionar se é comunicativo, se tem o perfil de liderança, se possui facilidade de relacionamento e, principalmente, se sabe ouvir. Os testes vocacionais não fazem milagres.

 

Mesmo que você se sinta inseguro ou apreensivo com relação ao futuro, pode acreditar: existe, sim, uma profissão perfeita pra você, que vai aliar realização profissional, satisfação pessoal e recompensa financeira. Mas, para encontrá-la, você precisa se conhecer!

 

 

 

Conheça seus interesses e aptidões


Existe hoje um número crescente de possibilidades de escolhas e caminhos para uma vida profissional satisfatória. Isso pode embaralhar um pouco a sua cabeça, mas existem norteadores que te ajudam nesse momento.  Elementos como seus gostos pessoais e habilidades são ótimos parâmetros para te ajudar a escolher, sendo uma bússola útil nesse mar de opções.

 

Por exemplo: pense um pouco sobre quais são os tipos de tarefa que você consegue realizar com eficiência e quais tarefas detesta realizar. Muitas vezes, aquilo que sabemos fazer bem coincide com aquilo que gostamos de fazer. Dessa forma, procure refletir sobre:

 

  • A sua performance em atividades escolares;

  • Os assuntos que mais chamam a sua atenção (administração, saúde, educação etc.);

  • Os filmes e séries que você gosta de assistir;

  • Os gêneros literários de sua preferência.

  • Suas limitações e medos; 

  • Aprenda a identificar seus sinais físicos de cansaço, fome, sono e outras emoções;

  • Tente fazer uma lista de suas qualidades e defeitos, de forma honesta e imparcial;

  • Converse com outras pessoas para ter uma nova perspectiva sobre si mesmo;

  • Faça um diário para registrar seus sentimentos e emoções;

  • Desconstrua alguns conceitos e coloque à prova suas opiniões sobre determinados assuntos;

  • Preste atenção às suas necessidades físicas, emocionais e sociais.

 

 

Use esses interesses como direções possíveis para definir seu investimento nos estudos. Saiba também que nada disso é definitivo para seu destino profissional. Se você não manda bem em matemática, por exemplo, mas tem vontade de fazer uma graduação em Física, não precisa desistir por isso. Somos dotados da capacidade de nos desenvolver e evoluir. Faz parte do nosso crescimento abandonar ideias que tínhamos na infância e no começo da adolescência, e permanecemos em evolução durante toda nossa vida. Por isso, de tempos em tempos, vale a pena parar um pouco e pensar sobre isso.

 

 

 

 

Priorize aquilo que realmente te move


Lembre-se de que a pessoa a quem mais interessa essa escolha é você. Nessa época, a pressão vem de todos os lados, o que pode dificultar ainda mais a tomada de decisão, dependendo do seu contexto. Aliás, é comum ouvir as pessoas dizerem que você “devia fazer tal curso ou escolher tal carreira" — e vale ouvir esses conselhos, principalmente se vierem de quem já passou por essa experiência.

 

Entretanto, o mais importante é saber distinguir aquilo que você realmente deseja realizar daquilo que os outros esperam que você realize. Se a sua escolha for muito diferente das expectativas da sua família, é provável que você enfrente alguns bloqueios. Ainda assim, pode valer a pena resistir e mostrar pelos seus próprios meios que você consegue sustentar a sua opção profissional.

 

Algumas pessoas escolhem a profissão pensando apenas em ganhar mais e na estabilidade, um caminho que pode gerar grandes prejuízos a longo prazo. Porém, segundo um estudo realizado pela Catho, para mais de 80% dos brasileiros, é melhor trabalhar com o que gosta do que receber um salário maior.

Nesse caso, sua produtividade pode aumentar e você tende a conseguir melhores postos, fazendo a sua carreira decolar. Agora, também é importante considerar os rumos do mercado de trabalho. Saiba que é possível encontrar uma profissão que proporcione retorno financeiro, mas que também gere satisfação pessoal.

 

Conheça o valor de uma orientação profissional


Uma saída eficaz para quem está perdido no que investir seus estudos é buscar por um auxílio de uma orientação vocacional. Ela não informará exatamente que profissão você deve seguir, mas ajudará a identificar quais são os valores importantes para você em um trabalho.

 

Com a ajuda de técnicas e ferramentas validadas cientificamente, é possível elaborar um quadro com as suas aptidões e caminhos indicados para sua personalidade. Se for contratar esse serviço, procure por um profissional ou instituição séria e reconhecida pelo seu trabalho. Dê preferência a psicólogos especialistas em orientação vocacional.

 

Hoje em dia, algumas escolas e até mesmo instituições públicas disponibilizam programas desse tipo para os jovens. Caso você tenha a oportunidade, não perca a chance de utilizar essa ferramenta em seu processo. 

 

Saiba que a escolha profissional não precisa ser definitiva


Realmente é injusto que tenhamos que decidir, tão jovens o que faremos para o resto da vida. No entanto, as coisas não são bem assim. Muitas universidades oferecem programas de mudança de curso. E mesmo na área que você escolher, certamente há espaço para trabalhar de diversos modos diferentes.

 

A faculdade é um momento de experimentação e de conhecer as diversas possibilidades de um campo do conhecimento. Durante sua trajetória na graduação e carreira, você entrará em contato com áreas da profissão em questão que você nem imaginava existir e, eventualmente, se encantará por uma delas.

 

Ninguém tem dúvidas de que a escolha profissional é um período difícil. Mesmo assim, existem muitos modos de passar por esse dilema com tranquilidade. O autoconhecimento é uma das ferramentas mais eficazes nesse sentido, sendo fundamental não só para esse momento decisivo quanto para o resto da sua vida pessoal.

 

 


E aí, gostou do artigo? Nos siga nas redes sociais!

https://www.linkedin.com/in/philippeduartebeltrani/

 

https://www.linkedin.com/company/vamos-subir/

 

https://www.facebook.com/VamosSubir

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga-nos nas redes sociais!

©2020 Vamos Subir - Todos os direitos reservado

Vamos Subir

CNPJ 35.234.052/0001-07

Rua dos Pinheiros 870, Pinheiros, São Paulo, 05422-001

oi@vamossubir.com.br

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social